Lispectoriando

"Renda-se, como eu me rendi.
Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei.
Não se preocupe em entender.
Viver ultrapassa qualquer entendimento"
(Clarice Lispector)









quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Uma deliciosa visita ao mundo Mc

OK. Sou uma Mcmaníaca assumida. Não escondo que sempre fui louca por um McDonald's. E também não omito que sempre passo por lá e pego dois Mc Duplo e vou comendo no carro. Mas, entre amar os sandubas com gosto de "esponja" e encontrar com eles, ou melhor, com a maneira como eles são feitos até chegarem às minhas mãos, ah, isso, de verdade, tem uma grande - e ponha grande nisso - diferença!!!!

Pois é. Estive lá. No antro da perdição. Me perdi. Me surpreendi. Fiquei atordoada com tanta organização. Fui convidada pela equipe da Gaby Comunicação, responsável - com talento - pela comunicação do McDonald's no Pará, para conhecer a Foodtown, Cidade dos Alimentos, que fica no charmoso e comercial bairro de Alphaville, em Osasco (SP). E foi pra lá que eu fui, prontinha para conhecer o meu mundo. O mundo Mc de ser.

Ao chegar, creiam, uma mesa liiiiinda de McCafé esperava por mim e por outros quatro jornalistas do Norte. É o programa "Portas Abertas", que leva formadores de opinião de todo o país para ver, de perto, como funciona, de verdade, a produção do Mc.



Mesa de café
 As delícias do McCafé, assim como do almoço que nos aguardava após a visita, foram preparadas pela chef Maria Luiza Ctenas - acho que ela não existe, mas surgiu de algum planeta gourmet. Frapês de frutas vermelhas, café cremoso gelado, muffins, pães de queijo, croissants, capuccino, chás...Tudo preparado com produtos McDonald's, claro.

Depois do "susto", Lorenna Mesquita, coordenadora de comunicação do McDonald's - ela é paraense e estudou piano no conservatório Carlos Gomes comigo por quase dez anos - e Augusto dos Santos, diretor da Martin Brower, gigante que cuida da logística da rede e de outras empresas, falaram sobre toda a história do Mc e mostraram o que qualquer pessoa esclarecida já deve saber: comer McDonald's todo santo dia é óbvio que vai causar algum revertério. Sanduíches, nuggets, sucos, refirgerantes podem ser consumidos, sim. E sem problemas. Agora, dizer que alguém virou cardíaco do dia pra noite, pneumopata de uma hora para outra, ou obeso sem mais nem menos porque comeu McDonald's, isso é pura mentira.

Experimenta comer picanha todo dia, sorvete toda tarde e hot dog da esquina durante um ano. O resultado, com certeza, vai ser conferido na balança e nos consultórios médicos da vida. E isso, o McDonald's mostra com clareza. A política da empresa não prega campanhas para fazer consumidores a frequentar os restaurantes da rede todos os dias. A gente como porque quer.


Fábricas

A Foodtown é em formato de L, para reforçar a cadeia de frios. Ou seja, são várias fábricas. Uma ao lado da outra de maneira a complementar a logística e evitar que os alimentos tenham contato com temperaturas que possam prejudicar a qualidade deles.

A Cidade dos Alimentos surgiu no Brasil em 1999 e está instalada em uma área de 160 mil metros quadrados, abrigando cerca de 850 funcionários. Ela foi criada pelo próprio Mc, que, para aproximar os grandes fornecedores, agregou ao espaço físico cada um daquele que pode-se chamar de "coração" da rede, que são as empresas Martin-Brower, responsável pela logística, Braslo Marfrig, fornecedor de carnes - que não são minhocas, como algum despeitado inventou -, e FSB Foods, produtora dos pães.

Para levar os produtos aos 1.264 pontos do Mc, um senhor esquema é montado quase que diariamente na Foodtown. Os caminhões já possuem três câmeras com temperaturas distintas. Cada uma para receber determinado produto. Em cada armazém, uma temperatura diferente oferece segurança às casquinhas e doces (7ºC), tomate (10ºC), alface e cebola (1 a 4ºC), carnes (-23ºC) - aliás, até a tinta da caneta congelou quando entrei no armazém das carnes.

Não é minhoca!!!!!

Eu vi com meus próprios olhos. A carne do hamburguer do McDonald's é feita de...carne moída - o picadinho que a mãe da gente faz e que ninguém faz igual. Só isso. Apenas carne moída, triturada, remoída, já que os pedaços de carne passam várias vezes pela gigante máquina moedora. Os pedaços de carne são colocados nessa máquina e pronto. Apenas isso. Nem sal é usado. OK! Aí vem a pergunta? Porque o sabor característico de "hamburguer do McDonald's?". É que a carne moída é misturada a uma outra carne moída, mas que contém 18% de gordura. Sempre 18%, pois existe uma outra máquina que acusa se o percentual ultrapassar.

Verduras frequinhas...

Alface, cebola, acelga, tomate, batata e cenoura. Tudo o que a gente vê no Mc parece que é desenhado, costurado, pois é tudo sempre do mesmo tamanho, do mesmo formato. Mas, acreditem, é tudo produzido em hortas de Recife, onde ficam os principais fornecedores de hortifruti da rede. Qualquer tomatinho "estranho", pode apostar, é descartado. O controle de qualidade é impressionante.

Que cheirinho bom!!!!

Uma das fábricas que mais chama a atenção é a de pães, produzidos pela FSB Foods. O cheiro é desconcentrante. É como se a gente tivesse em uma padaria mesmo. O curioso é que no meio de um armazém gigantesco, só vi dois funcionários operando as máquinas.

Depois de misturar a farinha e o fermento em uma superbatedeira - isso depois dessa farinha passar por um enorme processo para verificar qualquer "corpo estranho" e ficar refinadinha -, a massa vai ser sovada em máquinas que a transformam em uma espécie de lycra, de tão fina que fica.

Puxa pra lá, puxa pra cá, a massa é definida em "bolinhas" até ir para o forno em formas especiais, já no formato e tamanho exatos do pão que a gente come no sanduba. E, atenção! Se algum pãozinho sair mais escurinho, mais claro ou com qualquer imperfeição, tchau! Ele vai direto para uma área, onde é separado para ser doado, através de um dos projetos sociais atendidos pela rede.

Agora, pasme. Se, por acaso, algum parafusinho ou objeto suspeito estiver dentro do pão - o que é bem possível, já que são tantas máquinas -, um dispositivo abre, imediatamente, as esteiras, e o "condenado" vai para o lixo. Por isso, antes da visita às fábricas, o visitante é obrigado a deixar qualquer joia, bijou, relógio ou o que mais comprometer a produção do lado de fora. Fotos? Nem em pensamento. Vai que alguém faz uma montagem e diz que o que é moído no lugar da carne são minhocas...

A melhor parte!!!!!

Visita às fábricas terminadas. Passava das 14h. Quando chegamos à sala de reuniões, uma surpresa: a chef Maria Luiza Ctenas preparou um almoço de cair o queixo, a boca, a cabeça inteira. Não vou escrever mais. Confiram o cardápio feito por ela.


Eu e a chef Maria Luiza

McGourmet

Para começar...

*Maçãs caramelizadas com queijo cheddar (Uma coisa absurdamente fina eram as lascas de maçã)
*Croquete de Big Mac servido com ketchup de maçã (Como é que pode alguém inventar ketchup de maçã?)
*Sopa de McFritas com farinha de bacon (Só estando lá para descrever)

Almoço...

*Salada de mix de folhas, servida com nozinho de mozarela, fatias de parmesão e espuma picante de Fanta Laranja (santa espuma essa, que nunca vai sair da minha cabeça), regada com vinagre balsâmico reduzido e molho de morango.
*Moqueca de McFish embrulhada com papel de tomate, servida com espuma de coco (Deu até pena de comer)
*Estrogonofe de Chicken Grill, servido com batata-crocante, tomate grape marinado em Molho Italian (Se come como um brigadeiro de panela, segurando o pratinho)
*Ensopado de Big Mac, servido com farofa de pão de Big Mac e ovo. Acompanhado de espetinho de banana na manteiga (Pensem uma coisa absurda...)


Moqueca de McFish embrulhada com papel de tomate

Sobremesa

*Pudim de manga com chantilly e morango, servido com calda de manga e perfume de menta (Feito especialmente para mim e para a Esperança)


Para fechar a visita

Mesa de café com festival de brigadeiro (tradicional, amendoim e ovomaltine) e cupcake de laranja e de chocolate (totalmente indescritível).


Cupcakes de laranja e de chocolate


Bem, o McDonald's é isso. Um mundo de delícias, transparência e profissionalismo.

Meu agradecimento por essa nobre experiência vai para a equipe da Gaby Comunicação, através do Jorge Sauma, do Gustavo Arcanjo e da Liane Gaby, para a Andréa Pontes, da S2Publicom, e para a Lorenna Mesquita, coordenadora de comunicação do McDonald's, pelo carinho e dedicação.



Lorenna, eu e Andréa


Fotos: Yáskara Cavalcante (reprodução expressamente proibida. As fotos são minhas e de mais ninguém!!!)

6 comentários:

  1. já furtei a foto para meu orkut....não estou nem aí. me processa. beijão

    Mauro Neto

    ResponderExcluir
  2. Búaaaaaaaa.. Égua amiga por isso que te admiro muito e te tenho como espelho, exemplo. Você é super d+, Abraços pro nosso querido Jorge Sauma- competência total junto a Liane Gaby

    ResponderExcluir
  3. Estou sempre na torcida por você!

    Um grande abraço,

    Rita Macedo

    ResponderExcluir
  4. Aê Loraaaaa...Abalou o Mc. Só estamos ouvindo bons comentários de você por lá.

    ResponderExcluir
  5. Eita... um festival esse portas abertas hein?
    Deu vontade de comer cada prato daqueles com a descrição que você fez!!!!
    Bjão!

    ResponderExcluir